Marcel sobre acordo com Chico Machado: “Chance zero”. Temperatura no PT de Macaé sobe e disputa com grupo de Igor se acirra

A postagem do Blog feita na sexta-feira, 9, sobre a informação de um acordo entre Marcel Silvano (PT) e Chico Machado (PSD) envolvendo a disputa pela presidência do PT macaense e a sucessão municipal de 2020, deu pano pra manga durante todo o fim de semana na cidade.

Isso porque, em contato com o Blog, o vereador negou a possibilidade de acordo com o deputado. Textualmente, disse haver ‘chance zero’ sobre qualquer aliança com Chico. Marcel foi além e afirmou que a informação postada pelo Blog é fruto de motivações internas que ele chamou de ‘fraude’ e ‘desvios’.

Marcel ainda ressaltou esperar que Igor (Sardinha, secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá) cumpra o que ‘combinou em reunião da direção’, sem dizer do que se tratava e insinuando que o ex-vereador estaria por trás do que também classificou como ‘ataque’.

PS – no pleno exercício do jornalismo, cabe ao Blog ressaltar seu direito e dever de resguardar a identidade de suas fontes. Contudo, não é demais dizer que não foi o ex-vereador quem nos procurou para passar a informação publicada na sexta, mas dois militantes do partido.

Entretanto, o Blog recebeu um texto do secretário de Finanças do PT macaense, Magnum Castro, aí, sim, contendo ataques diretos a Igor. De acordo com ele, um recurso encaminhado à direção nacional do partido estaria entre os principais motivos da disputa entre Marcel e Sardinha.

Magnum – que pertence ao grupo de Marcel – disse que ‘o fato’ teria sido a inclusão de quase 300 pessoas à lista de votantes por pessoas ligadas ao secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá. Segundo informações do recurso, os dados exigidos para a filiação ao PT, como telefone e email, teriam sido forjados.

O Blog procurou Igor Sardinha para ouvi-lo sobre as acusações, mas o ex-vereador ainda não havia retornado os contatos até a publicação desta matéria.