Macaé: secretários do primeiro escalão confessam ‘desânimo’ com pré-candidatura de Guto Garcia: “Não decola”

O Blog conversou nos últimos dias com três secretários do primeiro escalão do Governo Municipal sobre os movimentos pré-eleitorais que vem sendo feitos na cidade antes da virada do ano. Em comum apenas a opinião de que a pré-candidatura do secretário de Educação, Guto Garcia (PSDB), ‘não decola’.

Segundo eles, os motivos principais seriam a desarticulação de Guto com a classe política, sobretudo, com outros secretários, mas, principalmente, com vereadores. Nos corredores, a notícia que corre é que a base do Governo no Legislativo não ‘engole’ o secretário de Educação que já teve, em plenário, embates acalorados com colegas que respingaram nas relações nos bastidores.

Além disso, não é de hoje, o descontentamento de vereadores da situação com o tamanho da estrutura que o prefeito, Dr. Aluízio (PSDB), deu a Guto – remanescente do Governo Riverton Mussi -, é motivo de críticas, inclusive, em plenário.

Com mais de R$ 500 milhões de orçamento no ano e com centenas de cargos comissionados à sua disposição, o filho de Marilena Garcia ‘sobra’ diante do que outros parlamentares dispõem no Governo. E isso, claro, incomoda.