Macaé: PSDB de Dória, Dr. Aluízio e Guto Garcia decide defender fim da estabilidade de servidores públicos

Chamado de ‘Novo PSDB’ pelo governador de SP, João Dória – ainda respirando críticas pela ação da PM na favela de Paraisópolis onde 9 jovens acabaram mortos – o partido de FHC, Dr. Aluízio e Guto Garcia decidiu, em congresso nacional realizado no fim de semana, dar uma guinada à direita. Contudo, os tucanos, entre outras coisas, assumiram posicionamentos partidários polêmicos como o fim da estabilidade de servidores públicos.

O nome do documento divulgado pelo partido no sábado, intitulado “Acima de tudo, a Democracia”, revela uma mudança programática que afasta a legenda da origem social-democrata e aproxima os tucanos do eleitorado de direita e conservador que elegeu o presidente Jair Bolsonaro.

O PSDB, depois de acolher dissidentes bolsonaristas como o deputado Alexandre Frota (SP), o empresário Paulo Marinho e o advogado e ex-ministro, Gustavo Bebianno, abraça agora bandeiras como o pagamento de mensalidade em universidades públicas.

Para os também recém-chegados macaenses ao partido, Dr. Aluízio e Guto Garcia, a defesa destas diretrizes deverá causar incômodo. Aliás, vale lembrar que o secretário de Educação e pré-candidato a prefeito tem origem petista (bem como outros secretários que alardeiam suas pré-candidaturas pelo PSDB ao Legislativo, mas colecionam fotos e depoimentos ao lado de Lula e Dilma) e é filho de uma das ícones da esquerda na cidade e região.

Vale ainda questionar: como vão reagir os funcionários da Educação municipal com a defesa do novo tucano, Guto, ao fim da estabilidade do servidor durante a campanha eleitoral?! A conferir!