Loading...
Eleições 2020

Macaé: prefeito que não teve vice por 8 anos indica um vice e ex-prefeito inelegível é ‘candidato’. Qual o maior blefe eleitoral até aqui?

No jogo político, quem tem as melhores cartas e estratégias, vence. Mas, como em toda mesa, há os que blefam. No caso deste início de corrida eleitoral em Macaé, dois jogadores querem enganar os adversários – e até os aliados.

Por um lado, o prefeito, Dr. Aluízio (PSDB), com seu jeito centralizador, expurgou do quarto andar os seus dois vices eleitos nas chapas que encabeçou para os dois mandatos: primeiro, Danilo Funke (PSOL), depois Vandré Guimarães.

Agora, como não conseguiu emplacar nenhum nome na disputa sucessória, Dr. Aluízio indicou (que ironia!) o vice na chapa da Câmara (Welberth) que ele tanto hostilizou. Mas, Celinho ‘Botijão’ Chapeta pesou a campanha e tem sido chamado também de ‘granada de bolso’.

Por outro lado, o ex-prefeito Riverton Mussi (PDT), jura de pés juntos que será candidato. Só esqueceu de dizer a população que não basta a convenção homologar o nome de quem pleiteia um cargo político. É preciso conseguir o registro da candidatura.

Bem, e aí são outros 500. Isso porque, ‘ficha-suja’, condenado por improbidade administrativa em vários processos e com os direitos políticos suspensos até 2022 pela Justiça, a promessa de Riverton candidato é tão verdadeira quanto aquela do VLT andar em Macaé. A conferir!

Deixe uma resposta
%d blogueiros gostam disto: