Macaé: MEC conclui auditoria, aprova contas e qualidade da merenda e questiona atuação de Conselho de Alimentação Escolar

A qualidade da merenda oferecida nas escolas de Macaé recebeu aprovação de representantes do Ministério da Educação, através do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE- Unirio). A equipe realizou auditoria ao longo de toda esta semana em diversas instituições de ensino do município.

No parecer técnico, os auditores do MEC ressaltaram não existir motivos também para a reprovação das contas referentes à merenda dos anos de 2014, 2015,2016 e 2017 – diferente do que foi apontado pelo Conselho de Alimentação Escolar (CAE) de Macaé. Aliás, segundo apurou o Blog, o órgão tem membros ligados ao PSOL e ignorou por 4 anos o encaminhamento no sentido oposto da Procuradoria do FNDE.

“Não há motivos para reprovação das contas. Não houve problema de ordem financeira nas prestações de contas da Secretaria de Educação. Deixo um alerta para o Conselho de Alimentação Escolar: não exceda suas competências quanto às análises das contas”, resumiu a técnica de Assessoramento Educacional do MEC- FNDE, Marcília Oliveira.

O secretário de Educação, Guto Garcia, denunciou o que ele chamou de ‘uso político’ do CAE. Contudo, o vereador licenciado frisou que o Governo está no caminho certo. “Nossas contas poderiam ser aprovadas, mas o CAE está atuando de forma politizada, e não está apenas verificando questões pertinentes à fiscalização da merenda escolar.  Vamos continuar  trabalhando para cumprir toda a previsão do Plano Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)”, disse.

Deixe uma resposta