Macaé: jornal diz que vereadores da base recebem ‘ordens’ do Governo. Veja como reagiram alguns parlamentares!

Na edição desta quarta-feira, 10, a coluna Painel, em O Debate, que não leva assinatura, afirmou na nota intitulada ‘Política’, que os vereadores da base recebem ‘ordens’ do Governo. A alfinetada foi rebatida por alguns parlamentares ouvidos pelo Blog.

A crítica está contextualizada pelo jornal à manutenção do espaço político de Welberth (PPS) que, segundo o semanário, apesar de seguir com boa relação com a população mesmo estando na Alerj, vai precisar  também manter o apoio dos parlamentares para disputar a sucessão municipal.

E, de acordo com O Debate, para seguir com seu nome em alta, Welberth precisará do apoio “de vereadores que hoje seguem as ordens do Executivo”. Recém-chegado à Câmara, Reginaldo do Hospital (PPS), rebateu o jornal e disse não haver ‘coleira’ em sua atuação no Legislativo. Ele citou, inclusive, votos contrários ao Executivo que deu em plenário.

No mesmo sentido, o primeiro-secretário da mesa diretora, Marcio Bittencourt (MDB), foi enfático: disse que como ele não recebe ordens do Governo, ‘a carapuça não serviu’ – em alusão à insinuação da coluna. Além disso, destacou que sequer sabe quem será seu candidato a prefeito em 2020.

Do alto de sua experiência, Paulo Antunes (MDB) foi outro que demonstrou surpresa com a postura do jornal. O vereador disse que ‘sempre votou nas coisas boas do Governo’, mas, continuou, ‘isso não é receber ordem de ninguém’.

Ao que parece, O Debate – que historicamente sempre apoiou um grupo político no município que governou a cidade por 12 anos – já escolheu seu lado na disputa sucessória. A conferir!