Macaé: Câmara aprova instalação de CPI da Cedae e vai investigar contrato da empresa com a Prefeitura

A Câmara de Macaé votou e aprovou a instalação da CPI da Cedae na sessão desta quarta-feira, 4. Proposta por Robson Oliveira (PSDB), a medida vai permitir que os vereadores investiguem o contrato entre a empresa e a Prefeitura.

Segundo Robson, o objetivo é, entre outras coisas, saber que tipo de investimento a Cedae fez, faz ou fará na cidade. “Visitei a Severina, onde a água é captada, e vi que tudo é muito precário. É preciso duplicar a capacidade de captação e distribuição de água em Macaé”, resumiu.

De acordo com o parlamentar, a Prefeitura também precisa dar respostas à Comissão Especial de Investigação (CEI – nome técnico). “Vamos convocar todos os envolvidos. Queremos saber por que a água não chega na casa das pessoas”, continuou Robson.

Dr. Eduardo acolheu o pedido de CPI

O presidente da Câmara, Dr. Eduardo (PPS), reforçou que o investimento propagado pela Cedae intriga uma vez que não se constata melhorias no abastecimento no município ao longo dos últimos anos. O parlamentar também questionou a forma como se deu a concessão.

Para Luiz Fernando (Avante), o debate sobre a atuação da Cedae precisa preservar, entretanto, o servidor da empresa. “Ao longo dos anos, dos últimos quatro Governos, a Cedae foi sucateada”, disse, fazendo um relato de denúncias e lutas travadas para que o problema fosse resolvido.

Outros vereadores, como Maxwell Vaz (SD), José Prestes (PPS) e Marcio Bittencourt (MDB), também discursaram em favor da instalação da Comissão e com críticas pontuais à empresa. No final, a medida foi aprovada por unanimidade dos vereadores presentes em plenário.