Macaé: após 7 anos, Dr. Aluízio ‘reconhece’ que deixou quase 18 mil doentes de câncer viajar todos os dias para se tratar em Campos

Por 8 a 7, a Câmara aprovou ontem, 19, a tramitação em regime de urgência do PL do Executivo pedindo autorização aos vereadores para que o município celebre convênio com uma Unacom (Unidade de Assistência de Alta Complexidade) para que pacientes de câncer de Macaé passem a receber tratamento no HPM – além do que é oferecido no São João Batista.

Médico, o prefeito, Dr. Aluízio (PSDB), tem o assunto como prioridade. Ao menos agora. Isso porque, no Twitter, o chefe do Executivo apresentou na manhã de hoje uma conta que depõe contra a inércia do Governo Municipal ao longo dos últimos 7 anos em sua própria gestão.

Segundo ele, demonstrando certa irritação com o placar apertado da votação que autorizou a tramitação em regime de urgência da matéria, todos os dias 74 pessoas viajam de Macaé para Campos para serem submetidas às sessões de quimioterapia.

O prefeito ainda tentou explicar o que é Unacom – apesar de ignorar as denúncias e investigações do MP que pairam sobre a empresa credenciada pelo programa e que será a conveniada com a Prefeitura para realizar os atendimentos na cidade.

O Blog fez as contas: em 7 anos de mandato como prefeito, tempo em que Dr. Aluízio demorou para dar atenção ao martírio dessas pessoas, quase 18 mil pacientes foram obrigados a pegar estrada pelo menos 5 vezes por semana para buscar tratamento.

E mais: alguns vereadores, ao defenderem a urgência da matéria ontem, disseram que o prefeito sequer precisaria ter enviado mensagem à Câmara para agir neste sentido por haver a existência de legislação específica que respalda o Governo a tomar as medidas. Em outras palavras, ele poderia ter feito antes se quisesse.

Como o próprio prefeito disse no Twitter, desconhecer essa realidade é ‘repugnante’, né não?!