Loading...
BrasilEstadoGeralMacaé

Ex-vereador e presidente do Macaé Esporte, Mirinho vai entrar com ações criminal e cível contra apresentador que atacou clube na TV

O ex-vereador e presidente do Macaé Esporte, Teodomiro Bittencourt Filho, o Mirinho, vai entrar na Justiça com ações criminal e cível contra o apresentador Edilson Silva, do programa Os Donos da Bola, da Band. Isso porque, durante a atração exibida na semana passada, o jornalista atacou a gestão apresentando o que a defesa do clube chama de ‘mentiras’.

Em Nota Oficial (leia na íntegra abaixo), Mirinho contesta os números apresentados por Edilson como receita do clube, além de rebater a informação de que o Macaé Esporte teria ‘um dono’.

……….:::.

NOTA OFICIAL:

O Clube Macaé Esporte e o Presidente Teodomiro Bittencourt Filho, vem a público repudiar veementemente os ataques gratuitos e covardes que recebeu do apresentador Edilson Silva, no programa Os Donos da Bola, da Band Rio.

Em época de fakenews, convém vir a público esclarecer as mentiras trazidas pelo suposto jornalista em seu programa.

1 – O apresentador disse que o Macaé Esporte recebe até”  R$ 6 milhões de cota de TV pela transmissão de seus jogos e gasta apenas 80 mil por mês para manter o seu time.

A verdade, porém, é outra: o Clube recebe cerca de R$ 2 milhões por ano, de cota de transmissão para manter não somente a sua folha de pagamento mensal, mas também toda a sua despesa operacional anual.

Convém lembrar que a referida cota é a única receita que o clube recebe anualmente. Haja vista que desde o primeiro semestre de 2015 o Clube não recebe qualquer subvenção ou repasse público.

2 – O apresentador disse, entre outras mentiras, que o Macaé Esporte “tem um dono” e que o mesmo já “esteve à venda”. Primeiro é importante destacar que o Macaé Esporte é um clube com um rol de sócios macaenses e que seu presidente, bem como os demais membros da diretoria são escolhidos a cada três anos, em eleições diretas e democráticas. Se o Macaé esporte tivesse um dono, esse dono seria o povo de Macaé. E mais: o clube jamais esteve à venda, até mesmo porque a Lei assim não o permitiria.

3 – O jornalista não apenas mente, como também ofende ao povo macaense quando afirma que o “Macaé Esporte” clube com décadas de tradição, levando o pavilhão da cidade a todo o Brasil, não é de Macaé e nem sequer do Norte Fluminense. Ao fazer tal alegação, o apresentador não apenas ofende à instituição, mas desafia a inteligência do povo macaense ao tentar fraudar a história do Esporte da cidade em prol de seus próprios interesses.

Como clube resta-nos torcer para que Macaé volte a brilhar no Esporte e que se mantenha na elite do Futebol Carioca na tentativa hercúlea de manter a chama do Esporte acesa em Macaé. Se depender de nossa garra, nosso empenho, ela jamais se apagará.

Avante, Leões!

Teodomiro Bittencourt Filho – presidente

%d blogueiros gostam disto: