Loading...
Macaé

Escândalo da Merenda: TCE determina que Guto Garcia devolva milhões à Prefeitura de Macaé

Comandando a Secretaria de Educação de Macaé há quase 12 anos, nomeado ainda na gestão de Riverton Mussi, Guto Garcia vive situação delicada frente ao Tribunal de Contas do Estado do RIo (TCE-RJ). São dezenas de processos e inspeções que podem até mesmo levar o vereador e pré-candidato a prefeito a ter suas contas como ordenador de despesas reprovadas.

Para se ter uma ideia, reportagem do Portal VIU!, publicada em 7 de março de 2018 (leia aqui) mostrou que um relatório divulgado pelo TCE-RJ apontava supostas irregularidades na compra e distribuição de merenda na rede municipal de ensino de Macaé sob o comando de Guto Garcia. Os prejuízos, segundo a matéria divulgou, chegam à casa de R$ 30 milhões.

Ainda de acordo com a VIU!, na auditoria realizada nas contas do período de 2006 a 2015, o corpo técnico do órgão listou uma série de irregularidades executadas sob o comando de Guto: desde contratações emergenciais, passando por cobertura contratual, discrepâncias nos aditivos, ausência de comprovação das despesas realizadas e até prejuízo nutricional com risco alimentar para os alunos, devido à falta de qualidade dos alimentos.

Além de Guto, sua mãe, Marilena Garcia, também foi apontada, de acordo com a reportagem, como gestora passível de penalização para pagamento de multas e ações judiciais. Na época, a Secretaria de Educação comprou os alimentos por meio de um contrato celebrado com as empresas J.Coan & Cia Ltda e Qualivitta Alimentos Ltda.

%d blogueiros gostam disto: